Alimentação

Higienização dos alimentos garante saúde

Higienizar bem os alimentos e armazená-los de maneira correta pode te livrar de uma intoxicação alimentar. Veja como se prevenir e garantir saúde

A gente chega em casa com as compras da feira, lava bem os alimentos, deixa tudo de molho no hidrosteril, lava de novo, deixa secar e guarda na geladeira, como se o trabalho de fazer compras e carregar tudo já não fosse suficiente. Mas embora esse processo seja chato (é mesmo, e às vezes dá uma preguiiiça), ele – entre tantos outros – é essencial para tentar eliminar as bactérias dos nossos pratos.

Em abril deste ano, a Organização Mundial da Saúde (OMS) alertou para a importância da segurança alimentar, destacando que em 2010 foram 582 milhões de casos de doenças de origem alimentar, sendo que a maioria deles foi causada pela salmonella e pela bactéria E.coli – aquela que habita o intestino o humano e o de alguns animais, sabe? Pois é. E, ainda de acordo com as informações divulgadas, os alimentos contaminados podem causar mais de 200 tipos de doenças, desde diarreia até câncer (isso é assunto sério, gente!).

 

Sobre o assunto, a diretora-geral da OMS, Margareth Chan, ressaltou que o processo de industrialização com distribuição globalizada abriu caminhos para a contaminação dos alimentos não apenas por bactérias, mas também parasitas, vírus e produtos químicos. “O público tem papeis importantes na promoção da segurança alimentar, desde praticar a higiene correta dos alimentos e aprender a tratar alimentos específicos que podem ser perigosos [como frango cru] até ler os rótulos das embalagens”, destacou a Organização.

 

E se você está aí pensando que isso só acontece nos países da África ou no sudeste da Ásia – onde, de fato, as ocorrências são mais numerosas – está muito enganada. Afinal, você não se lembra daquela vez em que sua criança passou mal depois de comer algo que comia sempre? Ou então de uma intoxicação alimentar que você teve depois de comer no bandejão da faculdade? Muito provavelmente, foi tudo causado pela falta de higienização dos alimentos. E não é só fora de casa que a gente precisa se preocupar com isso, não. As frutas que o seu filho leva de lanche, as folhas de alface que você quer que ele coma no almoço e até a forma como você manuseia os alimentos crus na cozinha precisam de atenção. Tudo pra garantir a nossa saúde e a dos nossos pequenos.

Aqui, algumas dicas para tratar da comida que você serve à mesa:

 

– Nas compras, escolha produtos de boa qualidade. Observe se eles têm algum corpo estranho ou aparência duvidosa;

– Em casa, guarde os alimentos da forma correta. O que precisa ser refrigerado deve ir à geladeira, claro. Veja no rótulo dos produtos como mantê-los e por quanto tempo é a validade com ou sem refrigeração;

– Sempre que for possível, evite o contato entre alimentos crus e cozidos. Por exemplo, não cozinhe a carne e coloque-a de volta à tábua onde a manuseou ainda crua. Isso evita o que se chama de contaminação cruzada;

– Cozinhe muito bem os alimentos (principalmente carnes e ovos);

– Use água potável pra lavar os alimentos. Não vai adiantar nada lavá-los com uma água contaminada;

– Por fim, nunca consuma nada fora do prazo de validade e fique de olho nas bolachas e outras guloseimas que estão no armário! Crianças não ligam pra isso e dependem da sua atenção.

Fonte: Agência Brasil

 

 

Previous Post Next Post

You Might Also Like

No Comments

Leave a Reply