saúde

Dor de garganta: mitos e verdades

Outono, friozinho, mudança de temperatura e dá-lhe crianças doente. Nós adultos também. Vira um mal estar geral na família porque um vai passando pro outro. É comum associarmos a dor de garganta com um sinal de resfriado ou gripe, no entanto, nem sempre estes são os motivos de seu surgimento. Com a queda ou mudanças bruscas de temperatura é comum o surgimento de um desconforto nessa região. Aparece a rouquidão, dificuldade para comer e falar, ou seja, consequências que podem ter diversas causas e tratamentos. É claro que isso ocasiona uma série de dúvidas sobre o assunto, por isso, fomos falar com a gerente médica da unidade MIP Aché, Dra. Talita Poli Biason, que esclarece o que é mito e o que é verdade sobre a popular dor de garganta. Veja abaixo:

 

SORVETE E BEBIDAS GELADAS AJUDAM A DIMINUIR A DOR.

MITO. Na verdade, o que ocorre é o inverso. Eles causam dor devido à rápida alteração de temperatura. Além disso, quando a garganta está infeccionada ou inflamada, os vasos sanguíneos da região sofrem uma vasodilatação, o que auxilia o organismo a combater o problema.  Sendo assim, ao tomar o sorvete ou beber algo muito gelado, a temperatura da região diminui, dificultando este processo.

 

SAIR DE UM AMBIENTE QUENTE PARA OUTRO FRIO SEM SE AGASALHAR PODE GERAR DOR.

MITO. Mas se ficar exposto ao frio a possibilidade de contrair gripes e inflamações na garganta aumenta e, a partir disso, o indivíduo poderá vir a sentir dores.

 

AS CAUSAS DAS DORES DE GARGANTA SÃO VARIADAS.

VERDADE. As causas da dor de garganta são diversas e podem ser divididas, de maneira simplificada, em agudas e crônicas. As dores agudas geralmente são causadas por amigdalites virais e bacterianas, faringites, laringites, entre outras. Já as crônicas normalmente têm origem alérgica, infecciosa (proveniente do nariz), medicamentosa, causadas por doença do refluxo gastresofágico, além do álcool, tabaco, abuso ou esforço vocal, entre outras.

 

O TRATAMENTO DA DOR DE GARGANTA É ÚNICO.

MITO. O tratamento para dor de garganta depende da causa. Se for de origem viral, como a gripe, é importante não usar antibióticos para tratá-las, pois eles eliminam apenas as bactérias e não o vírus. Nesses casos, é recomendado o uso de medicamentos analgésicos e anti-infecciosos, como por exemplo, pastilhas que possuem propriedades anti-inflamatórias, analgésicas e anestésicas. Já quando a inflamação é causada por bactérias deve-se consultar um médico, que pode vir a prescrever antibióticos.

 

A DOR DE GARGANTA NÃO PODE SER PREVENIDA.

VERDADE. Não há como prevenir uma dor de garganta, mas alguns cuidados ajudam a reduzir os riscos. São eles: lavar as mãos com frequência, especialmente quando você tiver contato com pessoas doentes ou em grandes aglomerações; manter distância de agentes irritantes, como poluição, que causam a dor de garganta; não forçar a voz; não fumar ou utilizar outros produtos de tabaco e evitar a exposição ao fumo passivo; evitar o contato com pessoas que têm infecções na garganta; ter cuidado com a troca de temperatura ambiente e beber muita água para evitar a desidratação.

 

OS SINTOMAS SÃO OS MESMOS NOS CASOS DE AMIGDALITE E FARINGITE, TANTO VIRAL QUANTO BACTERIANA.

MITO. Faringite é o nome dado à inflamação da faringe; amigdalite é a inflamação das amígdalas. A faringite viral é o tipo mais comum de faringite, sendo causada pela infecção de vírus no local. Os sintomas mais comuns são dor de garganta e musculares, febre, mal estar, dificuldade de engolir e presença de ínguas. Já a faringite bacteriana é causada pela infecção de bactérias e apresentam sintomas como náuseas, vômitos, dor de barriga, perda de apetite, garganta vermelha com presença de pus, entre outros. No caso da amigdalite, quando ela é bacteriana, há presença de dor de garganta, febre alta, cansaço e aparecimento de placas brancas nas amígdalas. Quando a infecção é viral, a febre não é tão alta, não ocorrem placas na garganta, apenas fenômenos irritativos e dolorosos nas amígdalas.

 

Bem melhor agora né? 😉

Previous Post Next Post

You Might Also Like

No Comments

Leave a Reply