Viagem

Rota dos Contos de Fadas

Viajei para Alemanha a convite DTZ para conhecer a terra dos irmãos Grimm, o castelo da Rapunzel, a casa da Chapeuzinho Vermelho, o sapatinho da Cinderela , tudo isso num passeio guiado pelo Gato de Botas. A viagem é, literalmente, um conto de fadas.

Era uma vez…dois irmãos que saíram as ruas para escutar histórias e contos populares em pequenos vilarejos na Alemanha. O objetivo deles era eternizar essas memórias populares e não deixar que elas se perdessem ao longo dos anos e das mudanças que o tempo imprime na vida. Foram tantas e tantas histórias que os irmãos Jacob e Wilhelm Grimm ficaram famosos e conhecidos mundo afora por seu livro de contos de fadas – escrito a partir das histórias ouvidas. Foi da rua dos vilarejos alemães que saíram Branca de Neve, Cinderela, O Rei Sapo, Rapunzel, Rosinha de Espinhos (nome original da Bela Adormecida) e por aí vai. A primeira edição do livro saiu em 1812 e tinha 85 contos.

200 anos depois, comemora-se na Alemanha o bicentenário da publicação do primeiro volume de “Contos Maravilhosos Infantis e Domésticos”, e uma extensa programação foi organizada para homenagear seus autores e reforçar sua importância no mundo das letras e fantasias. E a viagem começou em Hanau, cidade natal dos irmãos e ponto de partida dos 600 km da Rota dos Imãos Grimm. Foi nessa cidade que eles nasceram e moraram até os 6 anos. É uma cidade pequena, típica do interior da Alemanha, com ruas de paralelepípedo e casas de janelas floridas. Na praça central está uma estátua em homenagem à dupla (foto clássica de todo mundo que visita a cidade) e, nas salas do castelo de Philippsruhe (museen-hanau.de), tem uma pequena coleção de livros e escritos deles.

Mas o que chama atenção na cidade e que realmente me interessou (na verdade é o que vale a ida ate lá) é o festival de rua de teatro dos Grimm, o Bruder Grimm Marchenfestspiele (touristinformation@hanau.de). Vale a ida para Hanau só por conta disso. O festival acontece todo ano no começo do verão (entre maio e junho). Uma ótima oportunidade para viver um momento bem típico alemão. Loiros, altos, grandes, eles entram nas arenas de almofadinhas debaixo do braço e mantas para cobrir as pernas. Durante a apresentação, eles se divertem, soltam o riso. No intervalo comem salsichão e pretzel. Acho que foi o programa de que mais gostei, logo de cara. Sem falar que assistimos a um conto que eu não conhecia da Branca de Neve. E sabiam que ela tem uma irmã? Chama-se Rosinha e é loira, loira, loira.

De Hanau fomos para Steinau, cidade onde os Grimm passaram a infância e a pré-adolescência. Vilarejo lindo, cheio de casas em estilo enxaimel (sabe aqueles gomos de madeira que parecem colmeias nas fachadas? É isso). É aqui um dos pontos mais fortes da viagem. Apesar de pequeno, o vilarejo tem sua programação toda voltada aos contos de fada. Você pode ser recebido por um dos personagens dos contos que te levará a cada cantinho da cidade contando histórias e apresentando com detalhes o universo dos Grimms. São atores locais, vestidos com figurinos clássicos, de quem você contrata o serviço. E entre uma ladeira e outra, nós descobrimos com nosso guia Gatos de Botas as fontes de muitas ilustrações que estão no livro. O programa é delicioso e as crianças com certeza vão amar andar por ruelas acompanhados de um personagem tão familiar. Até porque os alemães são grandes, pisam forte, tem uma expressão facial suave e suas vestes são tão medievais, tão medievais que você realmente acredita estar dentro de um conto de fadas.

Na mesma cidadezinha, conhecemos a casa onde a família morou enquanto o pai dos irmãos serviu o governo como Ministro. Hoje, ali é o Brüder Grimm Haus (www.brueder-grimm-haus.de), com 14 cômodos totalmente imersos nos contos de fadas. Você vai ver desde os originais dos livros como versões modernas com ilustrações 3D. As salas são todas temáticas e, em algumas delas, você se sente numa grande página de livro. Tem bastante interatividade na casa museu, então mesmo estando tudo escrito em alemão ,dá para aprender e se divertir bastante com a visita. Ah! Um das salas é um pequeno teatro com palco e tudo mais. Neste espaço acontecem muitos casamentos de verdade! Sim, as pessoas alugam a sala para casamentos de família. Lindo! Perfeito para um final feliz.

Outro programa bacana para fazer em Steinau é assistir a uma apresentação de marionetes. Desde 1924 é a mesma família que está no ofício dos bonecos. Eles apresentam diariamente um dos contos de fadas no teatro Marionettentheater (www.die-holzkoeppe.de). É uma graça! Não tem adulto e criança que não se encante com os movimentos dos bonecos de madeira. Steinau é, definitivamente, uma das cidades mais encantadoras dessa rota e que mais disponibiliza programas e espetáculos baseados nos contos dos irmãos Grimm. Minha sugestão para quem vai com crianças é ficar algo como 2 ou 3 dias por aqui. Parece muito para um lugar tão pequeno, mas lembre-se de que é encantadora.

Seguimos nossa rota e chegamos a Marburg, cidade universitária e onde os irmãos cursaram faculdade de direito. Cidade jovem, de gente na rua, bares, musica alta e muito espetáculo ao vivo. Passagem para nosso próximo ponto de chegada, mas se você quiser ficar um dia por aqui pode aproveitar e fazer uma visita guiada aos 15 pontos onde estão esculturas inspiradas nos contos, como Chapeuzinho Vermelho, Branca de Neve, João e Maria, o Alfaiate Valente e a Cinderela que deixou seu sapatinho vermelho (sim! Na Alemanha ele é vermelho e não de cristal), no alto de uma escadaria de pedras cujo caminho leva a um castelo.

Pé na estrada novamente e seguimos para Trendelburg, um vilarejo minúsculo bem no interior do país e perto da Florestas Negra. A região é bem fria e montanhosa. E faz parte da rota dos Grimm porque parece que foi lá que nasceu e viveu a verdadeira Rapunzel. O conto saiu daqui e, no topo da cidade, encontra-se uma torre de pedras de 38 metros. Totalmente preservada, a torre foi construída no século 14 e, lá de cima, saem da janela as famosas tranças da Rapunzel. Dizem por lá que a menina ficou anos e anos presa lá em cima. Quase que se desfazendo de tanta gente que sobe por ali, os visitantes podem subir as centenas de degraus até a sala que a princesa ficava presa. Ao lado está um antigo castelo de Trendelburg que hoje virou hotel e hospeda no estilo mais clássico e rebuscado possível as pessoas que passam por ali. O BurgSababurg (www.burg-hotel-trendelburg.com) mantém quase todos móveis originais no seu interior. As escadas já são tão antigas que tem seu meio afundado pelo peso do tempo e o andar dos visitantes. No hotel você pode ser recepcionado por uma Rapunzel local, com suas longas tranças loiras. Ela também pode fazer uma visita guiada pela cidade e contar sua própria história lá de cima da torre. Vale a visita. A região é muito bonita e típica. E ver de verdade o castelo da Rapunzel encanta qualquer menina! Rapunzel, jogue suas tranças…

Bem ao lado desse vilarejo, outro castelo de contos de fada espera por nós com mais dois personagens e uma história linda para contar. O castelo de 1334 localizado em Sababurg hoje é um hotel super charmoso, o DornröschenschlossSababurg (www.sababurg.de) em plena floresta Reinhardswald, e ficou conhecido no século 19 como a residência oficial da Bela Adormecida – pausa aqui! Originalmente a história se chama Rosinha de Espinhos. Vale ler um dos originais dos Grimm porque muitas passagens são bem diferentes das que conhecemos via Walt Disney e mais, nem todos finais são felizes…

Enfim, o castelo é realmente encantador e fica cheio quase que o ano todo para lua de mel, casamentos e festas petit comitê. Tudo, tudo mesmo, por lá é decorado com o tema da rosa. Desde o champanhe que é servido, à decoração da comida no prato, à sobremesa sabor rosa, às cores, ao perfume de ambiente no quarto… Existe um universo ali todo preparado para receber casais e famílias com o tema do conto clássico. Diariamente, interpretações do conto são encenadas num anfiteatro do castelo, e existe uma programação especial para as crianças. É uma passagem bem bucólica da viagem e muito romântica.

A nossa viagem terminou em Kassel com uma linda exposição sobre os 200 anos do Grimm. A rota é linda de ser feita e um programa perfeito para a família. Crianças vão curtir muito!!! Vão viver os contos que elas tanto escutam a gente contar. E a gente vai se encantar com a realidade do que contamos aos nossos pequenos. Pode colocar nos planos para as próximas férias.

Previous Post Next Post

You Might Also Like

No Comments

Leave a Reply