Família

Mães: delegar é preciso

A gente não é super mãe e nem tem que ser. Pedir ajuda e aceitar é questão de sobrevivência nesse nosso dia a dia. Sério. E ninguém será menos mãe por isso.

Ser mãe dá trabalho. Até aqui, novidade nenhuma. A gente sabe desde o dia em que se descobre grávida que nada mais vai ser como antes. Coisas como sair de casa com um coque torto porque não deu tempo de pentear o cabelo ou passar horas costurando a roupa da festa junina se tornam rotina. Isso sem falar nas tantas mães que trabalham fora e fazem um verdadeiro equilibrismo pra manter todos os pratos girando: o dos filhos, do marido, da carreira, da casa, das amigas…

No meio desse turbilhão, toda ajuda passa a ser mais que bem-vinda. E não precisa se sentir mal ou “menos eficiente” por isso. “O que acontece é que maioria das mulheres tende a se colocar no papel de heroína quando os filhos nascem, comprando uma ideia de que devem ser o tempo inteiro unicamente voltadas para a criança. Querem resolver todas as situações sozinhas e sentem vergonha em pedir ajuda. Tal situação acaba sobrecarregando a mulher, o que pode comprometer inclusive o casamento”, explica a psicóloga clínica Amanda Lima. Ter alguém por perto que possa dar uma mãozinha aqui ou ali faz toda a diferença e, se esse é o seu caso, por que não aproveitar?

Essa questão está muito ligada à cultura machista, que vem de uma época em que o homem trabalhava fora e a mulher cuidava da casa. Mas os tempos mudaram (e muito!) e, com isso, cuidar de tudo sozinha se tornou muito cansativo. “Há ainda um medo inconsciente em muitas mulheres de ‘perder’ sua função de mãe, achando que se a babá ou o marido fizerem algo pelo bebê, ela ira ser substituída, então muitas vezes preferem fazer tudo sozinhas a contar com a ajuda de alguém. Tal situação não passa de uma fantasia, pois o papel da mãe nunca poderá ser substituído do ponto de vista psíquico”, ressalta a psicóloga.

Mandar as crianças pra casa da avó quando você precisa arrumar a casa, combinar um rodízio de caronas com os pais dos amigos na volta do treino de futebol, contar com a ajuda de uma babá se a sua situação financeira permitir são só algumas sugestões. E sem o drama de passar a criação do seu filho pra outra pessoa. Nada disso, a ideia aqui é outra: delegar algumas funções. Se o seu marido ainda não te ajuda tanto nas tarefas de casa, que tal pedir que ele fique responsável por algo que normalmente você faria? Ajudar os filhos na lição de casa pode ser uma boa, assim como colocá-los pra dormir. Além disso, ensinar a família toda que, em casa, todo mundo bagunça, mas todo mundo ajuda a arrumar, é outra coisa que pode ser feita desde sempre. A questão é: ninguém aqui precisa ser uma Super-Mãe, ok? Delegar é preciso. Lema de vida de mãe.

 

 

Previous Post Next Post

You Might Also Like

No Comments

Leave a Reply