Moda

Fashion Revolution Day

É um dia mundial criado para chamar atenção a questões como quem faz a sua roupa. A ideia é colocar as pessoas para pensar, e olhar, o que elas vestem e o trabalho que tem por trás dessa indústria tão gigantesca. Claro que chamando atenção também para o trabalho escravo e as inúmeras oficinas clandestinas que ainda existem.

Em sua segunda edição, o Fashion Revolution Day, reforça a conscientizacão da moda e mostra todo impacto social envolvido. Da produção ao consumo. As capacidades humanas envolvidas no trabalho que começa na agricultura e que se estende até as lojas e nós, consumidores finais.

Uma das ações proposta pelo dia é que as pessoas virem suas roupas do avesso e mostrem a etiqueta do que estão vestindo. Claro que isso marca seu posicionamento dentro da cadeia, uma vez que existem pessoas que usam marcas que tem mão de obra escrava e outras não. A etiqueta, mais do que mostrar marca, mostra consciência social e ambiental, nesse caso também. A ação se desdobra nas redes sociais e pra quem tem marcas e profissionais ligados a moda em seu Insta, por exemplo, deve ter acompanhado o movimento.

Por aqui a agência Lew’Lara\TBWA criou uma campanha para chamar atenção para a ONG Save The Children mostra como o trabalho infantil, muitas vezes relacionado ao mercado da moda, está mais próximo das pessoas do que se imagina. De acordo com Manir Fadel, CCO e sócio da Lew’Lara\TBWA, a campanha tem seu conceito voltado para a conscientização: “A ideia não é criticar a indústria da moda, mas chamar a atenção das pessoas para uma causa tão séria como o trabalho infantil”. A campanha começa na mídia impressa e, em seguida, se desdobra para as redes sociais, ações de marketing direto para jornalistas e blogueiros do universo fashion e ativações em desfiles de moda.

A agência convidou alguns dos principais fotógrafos de moda do Brasil, profissionais que trabalham com as principais marcas do mundo e com as modelos mais requisitadas das passarelas. Participaram do projeto os fotógrafos Jacques Dequeker, Jairo Goldflus, Henrique Gendre, Daniel Klajmic e Gil Inoue; as modelos internacionais Carol Ribeiro e Thais Custodio; e a blogueira Alissa Salls. Cada anúncio mostra uma imagem que poderia servir para qualquer peça publicitária de marca de moda, mas quando vemos no detalhe, notamos uma criança escondida na estampa da roupa.

Um dia para conscientizar, em diferentes âmbitos e diferentes formas. Se pararmos para olhar e começar a pensar significa que estamos num começo e isso é muito bom num mundo que pede mudanças urgentes de postura e visão. Precisamos dar ressignificados as coisas.

 

Previous Post Next Post

You Might Also Like

No Comments

Leave a Reply