Viagem

Destino: Africa do Sul

No mínimo é inusitado. E inesperado.

Tão diferente quanto o destino têm sido a viagem. Eu embarquei domingo a tarde, há 5 dias. E acabei indo sem o Lucas. Culpa da berne. Um dos pontos começou a inflamar e ele precisou ficar pra acompanhamento e talvez uma nova drenagem.

Mas minha família foi 3 dias antes, como o combinado inicial. Ai já começou a saga. Logo na saída, o meu filho Pedro quase não embarca porque precisava da certidão de nascimento já que o novo passaporte não tem mais a filiação. Inteligência do nosso sistema. Depois meu pai…estava sem folha em branco, limpa, no passaporte e não poderia embarcar. Fez uma gambiarra arrancando uma folha de visto e passando pra outra página. Bom, óbvio que na imigração ele foi preso, literalmente. Sim, meu pai foi preso. Os papéis da volta ao Brasil já estavam preenchidos quando entrou uma mulher com espírito brasileiro na salinha e resolveu deixar ele seguir quando soube que tinham mais 10 pessoas com ele e entre elas crianças.

E na minha ída, no aeroporto, foi engraçadissimo porque acreditem se quiser mas a mesma atendente que fez todo check in da minha família fez o meu???!!!! Ela me olhou e disse “sua familia já embarcou essa semana, não?”. Ela lembrava do nome do meu pai, do Pedro…e ficou de boca aberta quando falei que ele quase voltou. Foi hilário!!!! Coinciência maior seria impossível.

O vôo

Bom, o que e quem esperar num vôo pra Africa do Sul? Se fosse pros EUA ou Europa a gente já sabe as carinhas que vai ver. Mas e pra Africa? Pra mim era uma pergunta sem resposta. Não tinha idéia do que veria e quem estaria do vôo. Éntrei no gate e sentei pra esperar e como adoro observar…achei que fosse encontrar muitos negros ou os gringros branquelos que moram por lá. Mas necas de pitibiriba!!! O vôo estava lotado de asiáticos, coreanos e muito, muito surfista carioca!!!!

Minha ignorância não sabia que a Africa era rota de surfista. No vôo sentada ao lado de um deles descobri que estavam indo pra um campeonato mundial em Durban e depois pra outro da Billabong. Uh…Dai, eu com minha esperteza mandei “nossa, mas essa época de inverno não é frio demais?”. O surfista respondeu “Pra gente a temperatura não importa. O que a gente busca é a qualidade da onda e na Africa tem a melhor esquerda”. Ah, tá! Mico!!!

Previous Post Next Post

You Might Also Like

No Comments

Leave a Reply