filhotes e fricotes

Fazenda…férias e lembranças

As férias…quase uma semana com os meninos na Primavera da Serra, em Brotas. Fomos a 1a. vez há quase 2 anos e viramos fregueses. É simplesmente deliciosa!!! Uma fazendona antiga de café que foi toda restaurada e reformada pra virar um “big hotel”, mas sem perder cada um daqueles detalhes tão gostosos que fazem uma fazenda de verdade. Tipo? Fogão a lenha, chalés que eram as antigas casas dos colonos, muito pé de frutas, cavalos, vacas, galinhas…um terreirão cheio de bicicletas pras crianças andarem…chão de cimento vermelho…

As lembranças…minha infância na fazenda da minha vó, fazenda Lajeado, em Fernandópolis, interior de SP. Cresci ali, passei minhas férias ali…fazenda de café que depois foi arrendada pra cana e vendida. Tinha as casas dos colonos onde a gente ia brincar com as meninas; o cafezal onde a gente se jogava em cima dos montes e rezava pra não cair numa aranha; a roça onde a gente ia de trator levar comida dos trabalhadores e comer cana; a cana que a gente adorava ficar chupando na varanda; a terra vermelha que deixava a gente encardida; minha vó Norma (aquela da festa de 89 anos) que sempre tinha um caderno e um kit lápis pra cada uma desenhar; a casa da fazenda que era grande e não tinha forro no teto o que me deixava com muito medo na hora de dormir; meus primos todos que faziam bagunça; o leite da vaca no café da manhã que me dava nhaca de tanta nata; os insetinhos que eu ficava espantando o dia todo; o pau de cebo no meio do terreirão pra festa Junina; o cheiro de sabão feito de banha; os ovos das galinhas que a gente vivia querendo roubar…

Lembranças muitíssimas!!! E que de alguma forma eu sempre sinto o cheiro delas quando vou pra uma fazenda. Era um dia a dia de acordar cedo e sair correndo, andando, pela aquela imensidão toda, se perder no dia, nas refeições, e voltar pra casa tão suja que tinhamos que nos lavar no tanque antes de entrar pro chuveiro.

E nas férias vi os meninos assim…correndo, empolgados com aquela imensidão e coisas pra fazer e ver. Dava até ansiedade neles. De dar comida aos macacos; andar de charrete/cavalo com a Pampa; nadar no lago; ir na fazendinha ver os bichos; correr atrás dos coelhos na casinha; ver uma ovelha dar cria; comer um pratão de comida típica; ficar querendo a sobremesa; pescar na represa; fazer pic nic; andar de pônei; tomar sorvete na cidade; colher manga e limão do pé; andar de bicicleta no terreirão; nadar, nadar e nadar; balançar; brincar na brinquedoteca; ver os sapos a noite perto da piscina; capotar na cama em segundos…

Previous Post Next Post

You Might Also Like

No Comments

Leave a Reply